Envio em 24 - 48 horas e GRÁTIS para encomendas superiores a 29€!

Carrinho de Compras

O seu carrinho está vazio

Continuar a Comprar

Slow Living ou como desfrutar de uma vida mais simples com pequenos hábitos

Já passou muito tempo desde aquele mês de Março de 2020, quando começou o primeiro confinamento experimentado por todos nós. Foi a primeira vez para muitas coisas, incluindo levar a vida mais lentamente, ter muito tempo livre em casa e ter de encontrar novas paixões para nos manter entretidos. Foi então que a tendência da vida lenta, ou a arte de desfrutar de uma vida mais simples com pequenos hábitos, surgiu e continua ainda hoje com uma força ainda maior.

Para medir o impacto desta tendência no público, que melhor forma de a medir do que pelo número de vídeos com a palavra "slow living" que têm sido procurados no YouTube? As equipas de pesquisa de tendências no Google e no YouTube relatam que a vida lenta está a ganhar tracção. Em 2020, as visualizações de vídeo que incluíam a frase "viver devagar" no título quadruplicaram em comparação com o ano anterior.

Os dados indicam que muitos de nós ocupámos novos passatempos ou passámos tempo a descobrir e investigar tópicos que anteriormente pensávamos que iriam ocupar muito tempo - tempo que antes não tínhamos.

Think with Google

Fonte: Dados globais do YouTube, Janeiro-Dezembro de 2020


A satisfação de descobrir o sentido das pequenas coisas na vida

Os vídeos exigidos pelo público amante do vídeo são vídeos longos e lúdicos, que lhes dão um ponto de vista meditativo e convidam a um ritmo calmo. Tanto os criadores destes vídeos, como o público que os consome, procuram experimentar a satisfação de descobrir o significado das pequenas coisas na vida. Tudo é feito com atenção e intenção.

Por esta razão, o conteúdo tem a ver com actividades e passatempos para os quais é necessário tempo e dedicação. Podemos encontrar temas como a restauração ou reutilização de mobiliário, cozinha ou jardinagem.


A satisfação de fazer pão

O fabrico do pão continua a ser uma actividade popular. É de salientar que, durante os meses de confinamento, a farinha e o fermento tornaram-se artigos que eram procurados, necessários e, consequentemente, em falta de oferta nos supermercados.

Cozer pão tornou-se uma actividade intimamente ligada à vida lenta. Diz-se com razão que, "para fazer bom pão, é preciso farinha, água, fermento... e uma cadeira".

A satisfação de reviver um tempo que já passou

A tendência de vida lenta e este tipo de vídeo leva-nos à necessidade de abrandar para fugir e ligar-se a outros estilos de vida. Não é necessariamente uma questão de assistir a um tutorial e depois fazer o que aprendemos. De facto, nem todos nós temos um jardim em casa para cuidar ou essência natural de baunilha de bourbon de Madagáscar, mas ver conteúdos relacionados com estes tópicos permite-nos ser transportados para um mundo diferente e sentirmo-nos melhor porque nos dá uma sensação de controlo no ambiente sempre em mudança e incerto dos dias de hoje.

Estes interesses e passatempos parecem pertencer a um estilo de vida do passado, o que parece lembrar-nos que "em qualquer altura do passado era melhor". Não acha curioso que esta nostalgia da era analógica esteja a ser vivida através da cultura digital?

Português (portugal)