Envio em 24 - 48 horas e GRÁTIS para encomendas superiores a 29€!

Carrinho de Compras

O seu carrinho está vazio

Continuar a Comprar

Hábitos-chave para proteger os seus dispositivos electrónicos este Verão

Os dispositivos tecnológicos não têm uma boa relação com o calor ou os líquidos. Se o seu aparelho terminar as suas férias com um golpe de calor ou coberto de areia, não se preocupe: SPC, a empresa tecnológica espanhola especializada no desenvolvimento de produtos electrónicos de consumo inteligentes, oferece três dicas para proteger o seu companheiro de viagem.

Nenhuma viagem à praia sem selfie, nenhuma festa na piscina sem música ou caminhada nas montanhas sem gravar as suas rotas e guardar todos os dados sobre as suas caminhadas. Levar consigo um dispositivo electrónico (smartphone, tablet, altifalante Bluetooth ou smartwatch) nas férias é quase tão importante como ficar hidratado ou não ir para o exterior no calor do dia.

Tantas horas sob luz solar directa, areia ou humidade podem danificar seriamente os terminais e o seu funcionamento, causando graves danos no ecrã ou nos componentes electrónicos. Por vezes até mesmo irreversível. SPC, a empresa tecnológica especializada no desenvolvimento de produtos electrónicos de consumo inteligentes, oferece três recomendações para cuidar dos nossos aparelhos durante as férias de Verão:


Evite expor os seus dispositivos à luz solar directa.

Um dos principais inimigos dos dispositivos electrónicos é o sol. As temperaturas extremas podem causar danos graves nos componentes internos de um smartphone ou tablet. Quando tal dispositivo sobreaquece, os seus dados podem ser perdidos ou corrompidos, o ecrã sofrerá de pixelização ou desvanecimento, e a exposição repetida ao calor fará com que funcione mais lentamente ou encurte permanentemente a duração da bateria.

Para evitar o sobreaquecimento do seu telefone, evite a luz solar directa ou armazená-lo em espaços fechados ao sol, como o carro: a temperatura recomendada é entre 0 e 35 graus Celsius e, dentro do carro, pode subir até 50 graus Celsius. Se estiver na praia, pode deixá-lo na sua mochila ou saco, mas sempre coberto com uma toalha e à sombra. Coloque-o em modo Avião e evite utilizar aplicações que sejam mais exigentes para o seu processador. Evite também carregar o seu telefone ou comprimido quando este estiver exposto à luz solar: carregue-o sempre à sombra, de preferência sobre uma superfície fria e dura.

Em caso de acidente, arrefeça o seu aparelho o mais depressa possível. Evitar mudanças bruscas de temperatura: a melhor coisa a fazer é desligar o terminal e deixá-lo durante algum tempo numa área com uma temperatura agradável. O objectivo é que regresse gradualmente a uma temperatura normal.


O seu gadget é à prova de água?

Se o seu dispositivo tiver uma classificação IP68, é considerado quase inteiramente à prova de água. Dispositivos como o SMARTEE BOOST do SPC, por exemplo, são perfeitos para o Verão: são impermeáveis até 50 metros e podem mesmo ser utilizados no mar, na piscina ou na chuva.

Contudo, se não tiver uma resistência específica, é melhor mantê-los afastados da água do mar e da piscina: ambos são frequentemente mais agressivos para dispositivos do que a água da torneira ou a água da chuva, uma vez que contêm substâncias corrosivas (sal e cloro) que podem aumentar a oxidação dos componentes. Manusear aparelhos com as mãos molhadas, salpicá-los ou colocá-los sobre uma toalha molhada é também indesejável nestes casos. Não irá danificar os mecanismos internos, mas pode afectá-los a longo prazo.

Uma boa solução, no caso de comprimidos, eReaders ou smartphones sem resistência à água, é adquirir uma caixa de plástico estanque, que tem a capacidade de criar um vácuo em torno do dispositivo. Permitem manipular o ecrã táctil, são à prova de água e não sobreaquecem o dispositivo. E, em caso de acidente, é muito importante seguir uma série de passos para evitar mais danos e tentar que este acidente não se torne no adeus definitivo do nosso dispositivo: devemos desligá-lo e separar todas as peças possíveis (baterias, cartões, bandejas...) para evitar curto-circuitos que possam agravar a situação. No entanto, não há solução que possa fazer milagres: o melhor a fazer é sempre proteger cuidadosamente os dispositivos, utilizando caixas estanques e evitando situações em que possam ser danificadas.


Cuidado com a exposição à areia, pó e até ao protector solar.

Embora os aparelhos tenham normalmente protecção contra o pó ou areia em pequenas quantidades, em locais como a praia deve ter especial cuidado porque a areia pode entrar nas ranhuras do seu aparelho e causar problemas no seu funcionamento. É também aconselhável limpar bem as mãos após a aplicação do protector solar, pois pode afectar os componentes do dispositivo e danificá-lo.

Outro problema com grãos de areia é que podem riscar ecrãs, danificar componentes internos ou causar lesões nas lentes da câmara. A solução é ter um estojo de boa qualidade que cubra completamente o dispositivo.

Se o dispositivo tiver sido deixado cair na areia, é aconselhável escová-lo cuidadosamente utilizando uma escova macia. Se tiver peças removíveis, pode ser desmontada para uma limpeza mais profunda. O mais importante é insistir nos conectores.

Português (Portugal)